segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Baco Crucificado

Não é novidade para ninguém que o Cristianismo não seja original. Não no sentido de cópia - não assumirei um comportamento extremista anticristão - mas no sentido que ele contém símbolos e mitos universais que o precede. Dentre estes mitos, podemos destacar os temas de uma mulher trazendo o "mal" ao mundo relacionando-se a Pandora/Eva, o pão (grãos) transmutando-se numa deidade relacionando-se a Deméter/Eucaristia, etc. Embora o símbolo da cruz e o mito de um deus sacrificado também seja amplamente encontrado nas antigas culturas pré-cristãs, a imagem em especial de um deus crucificado parecia até então ser exclusivo do Cristianismo , apenas parecia:

Este amuleto incomum data do terceiro século d.C. É considerado como um encanto mágico e retrata uma figura crucificada do deus do vinho Baco. Acima da figura há uma lua crescente e sete estrelas de significado desconhecido. É incomum uma vez que retrata uma figura crucificada além de Cristo numa época que imagens similares de Jesus eram raras.
-traduzido de Crucified Bacchus, SymbolDictionery.net.


Seria este símbolo de uma heresia pagã? Ou cristã? Um culto de mistérios? Bruxaria talvez? Apenas folk magic? Sincretismo precoce? Infelizmente qualquer coisa que se afirme não passará de especulação. Meu palpite é que a imagem evidencia a universalidade de certos Mistérios.

6 comentários:

  1. Alguém mais notou que a tabuleta está escrita em grego mas Baco (Bákkhos) é romano? Sincretismo novamente?

    ResponderExcluir
  2. Creio que aqui temos uma amostra de como as pessoas comuns fazem suas próprias teorias e sincretismos apesar da religião organizada e dos sacerdotes oficiais.

    Pensando nos fins práticos, será que o amuleto serviu ao seu propósito? Espero que sim.

    Fiz um link ligando este texto a outro que escrevi já que ambos falam sobre o Deus do vinho e as visões que causam em nós. Espero que não se importe.

    http://blogsementesagrada.blogspot.com/2010/06/sileno-e-ponte.html

    ResponderExcluir
  3. Creio que seja essa mesma a origem - o povo - com sua espontaneidade e criatividade espiritual, suas heresias e independência dos dogmas estabelecidos.
    Também espero que o amuleto tenha funcionado e sinto uma grande curiosidade para saber para qual finalidade ele fora feito, mas infelizmente não tenho a mínima idéia.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nion adoramos teu blog e inserimos ele nos nossos blogs recomendados em http://bruxariapensante.blogspot.com adorariamos se nos recomendasse também.

    Blessed Be

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado, seja sempre bem vinda.

    ResponderExcluir