segunda-feira, 11 de julho de 2011

Nos Braços de Morfeu: Os Mistérios dos Sonhos

Morpheus and Iris,
Baron Pierre-Narcisse Guérin
Poderíamos dizer que vivemos duas vidas, uma em estado de vigília e outra, em estado de sono. Quando fechamos nossos olhos neste mundo, os abrimos para outros, e, aqueles que conseguem explorar os estados oníricos, descobrem um rico manancial de mistérios e poder.
Existem vários fenômenos genericamente chamados de “sonho” ou associados a este, mas que são distintos entre si, cada qual possuindo características e natureza própria a se saber:

Sonho Vulgar
O estado comum de sonho. Não se sabe exatamente o que são os sonhos; para Freud eles são manifestações inconsciente dos desejos; para Jung, a consciência em busca de equilíbrio e compensação. Seguramente podemos afirmar, que os sonhos são representações visuais (e muitas vezes envolvendo outros sentidos) de cargas emocionais.  
Os sonhos vulgares também são uma forma de comunicação com nosso Eu superior (genius, daimon, godself, ou Espírito) nos trazendo conhecimento sobre nós mesmos.

Sonhos Lúcidos
Atividade em que se está sonhando, mas que se tem o domínio consciente do sonho. Neste fenômeno, a pessoa explora seu próprio mundo onírico, único e particular (suas emoções, desejos, pensamentos refletidos) e pode “escolher” sonhar aquilo que quiser. A pessoa tem absoluta consciência de que está dormindo e de que está sonhando e não é raro ela, consciente, decidir acordar e assim o faz.
Muitos confundem este estado onírico com o desdobramento (viagem astral), mas estes são dois fenômenos que, embora possam pareçam semelhantes, são distintos.

Sonhos Proféticos e de Revelação
Este tipo de sonho é inspirado por deuses e espíritos e mostram eventos futuros ou fatos ocultos trazendo conhecimento e sabedoria (descobertas científicas, conhecimento espiritual e divino, resolução de problemas, etc). A maioria das tradições religiosas reconhece a existência dos sonhos proféticos e de revelação como forma de comunicação com Deus e com os anjos nas tradições abraamicas; e com deuses, espíritos e fadas, nas pagãs.

Desdobramento
Conhecido popularmente como Viagem Astral é a atividade em que a consciência literalmente sai do corpo e explora outros mundos através do corpo astral.
A diferença entre o sonho lúcido e a viagem astral é que enquanto no primeiro o sonhador explora seu próprio mundo subjetivo, no segundo, ele explora o mundo astral, comum a várias consciências. 
O desdobramento é tão comum quanto o sonho vulgar, porém, na maior parte das vezes, é inconsciente e o sonhador não retém, senão subconscientemente, as lembranças de sua estadia nos reinos astrais. Desdobramentos espontâneos também acontecem em momentos e crise profunda, sendo amplamente relatados por pessoas que se envolvem com acidentes de carro.
Embora o desdobramento seja comumente um fenômeno espontâneo e inconsciente como já dito, há exercícios e rituais para que ele seja realizado conscientemente de acordo com a vontade.

O Vôo das Bruxas
Atividade comumente associado às bruxas da Idade Média, um fenômeno no qual a pessoa, de maneira consciente, entra em estado entre o sonho e lucidez e, depois, projeta a consciência num desdobramento mas mantém maior proximidade com o mundo físico. A consciência deixa o corpo exatamente no local em que este se encontra e a partir daí viaja tanto no mundo físico quanto o astral no limite destes dois. 
Na Bruxaria Tradicional, o Võo das Bruxas é uma prática comum, onde elas “voam” até o Sabbat ou o Reino das Fadas, local de reunião e festejo com deuses, espíritos, ancestrais e outras bruxas. Diversos são os meios para o vôo das bruxas como o uso do famoso unguentum sabbati, filtros preparados com base em substâncias enteógenas e técnicas de projeção em rituais.

Doppelgänger
Não é uma estado onírico propriamente dito mas mantém relação com o desdobramente e também foi comumente associado às bruxas. Doppelgänger, fusão das palavras alemãs doppel (duplo, réplica ou duplicata) e gänger (andante, ambulante ou aquele que vaga) é a projeção do duplo-etérico de uma pessoa, conhecido na bruxaria como fetch.
Na crença popular a aparição do duplo de uma pessoal é um sinal de mal agouro que traz notícias ruins e mais frequentemente, a morte (então chamadas de “aparições de crise”).
Durante o julgamento das bruxas era comum a crença de que as bruxas utilizavam-se de seu fetch para causar mal a pessoas e animais pois sua constituição semi-física possui maior influencia sobre a matéria do que o corpo astral. Bruxas atuais continuam a usar seu fetch para tarefas diversas.

Pesadelos
Pesadelos são simplesmente qualquer estado onírico que traga sensações ruins para o sonhador. Podem ser sonhos vulgares inspirados por emoções negativas, sonhos proféticos incitados por demônios e espíritos malfazejos, desdobramentos feitos para regiões abismais do mundo astral. Pesadelos também são causados por ataques astrais de entidades e espíritos. Estes ataques são muito frequentes e são devido a eles que muitas vezes acordamos com o corpo dolorido como se realmente tivéssimos levados uma surra. Na crença popular era costume durmir com uma tesoura aberta ou faca sob o travesseiro para proteger as pessoas contra estes ataques noturnos.

6 comentários:

  1. Nion repassei um texto seu lá na Gruta; espero que não se importe. Depois você dá uma olhada. Coloquei o link do teu blog para o pessoal poder conhecer outros escritos teus.
    Beijo pra ti°

    ResponderExcluir
  2. Claro que não, é uma honra para mim. Fiquei muito contente^^.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho uma duvida:Eu, as vezes, tenho uns sonhos de animais me caçando. Começou com uma onça me atacando, depois sonhei que havia duas panteras negras gigantes me caçando, depois lobos e o ultimo e mais assustador, pois ele me concontrou dentro de casa e por mais que eu não consegui me esconder dele(com os pumas eu conseguia)ele me encontrava. era um lobisomem gigante e eu sentia que ele queria me matar.

    isso, pode ser somente pesadelos, mas no sonho ele repetia: bruxa,toda hora. Eu tenho medo, pq ele repetiu algumas vezes nos sonhos acordados que tenho e ele sempre tentava me atacar, me matar.

    Pois, bem a minha duvida, será que isso são somente pesadelos ou pode querer dizer algo?

    ResponderExcluir
  4. Penso que possam existir pesadelos simples como formas de o inconsciente lidar e organizar e analisar sentimentos e pensamentos negativos como um processo natural. Porém se o pesadelo for recorrente e de um impacto muito grande creio que deve ser analisado sim, pois certamente é uma mensagem ou sinal importante.
    Infelizmente vários caminhos levam à Roma e um pesadelo pode indicar muitas coisas distintas, na maioria das vezes entretanto , ele indica um distúrbio no corpo astral que pode ser causado por espíritos bem como magia (das intencionais e operativas ao simples mal olhado). Em seu pesadelo tente explorar o significado destes símbolos, atente a sinais que possam vir de outras fontes. Como no sonho existe a presença de animais, explore também o seu corpo instintivo (representado pelo espírito animal) e possíveis desequilíbrios com este.

    Bênçãos sombrias e luminosas nesta sua jornada (e não se esqueça de compartilhar conosco suas descobertas, se quiser).

    ResponderExcluir